Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores, EPER
 
 

O sector da Indústria da Madeira pode beneficiar dos Sistemas de Incentivos Regionais

Os Açores dispõem de um dos mais atrativos Sistemas de Incentivos ao Investimento da União Europeia, e os mesmos podem e devem ser utilizados por todas as empresas que produzam bens de valor acrescentado e que fomentem a base económica de exportação. 

Esta foi a ideia deixada ontem por Paulo Carreiro, Diretor do Departamento do Desenvolvimento Empresarial da Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores (SDEA), no seminário “Gestão Florestal Certificada – novos desafios para a floresta dos Açores” que teve lugar no concelho do Nordeste, ilha de São Miguel.

“A madeira, enquanto matéria-prima certificada, permite a produção de bens de valor acrescentado que podem contribuir significativamente para o aumento das exportações regionais, o que faz com que inúmeras áreas de atividade deste setor sejam elegíveis no âmbito dos vários subsistemas do Competir+”, sublinhou Paulo Carreiro.

O Seminário que termina hoje é uma iniciativa do Governo Regional dos Açores, desenvolvida pela Secretaria Regional da Agricultura e Florestas através da Direção Regional dos Recursos Florestais e pretendeu divulgar o trabalho nesta área junto de potenciais interessados no comércio de madeira, de industriais do setor e de produtores florestais privados, com o intuito de aprofundar o conhecimento dos participantes sobre o processo e vantagens da certificação, abordando temas como a história da madeira dos Açores e o processo de gestão sustentável da floresta, entre outros.

SDEA.

2017-05-30

VOLTAR
 
 

porno porno indir